Logo Imidiata Comunicação

Artigos / Agosto, 2020

Planejamento de Marketing Digital e suas etapas para chegar ao sucesso

Um bom Planejamento de Marketing Digital é o conjunto de estratégias na web, que conduzem passo a passo sua marca em direção ao sucesso.



É usar todo o potencial da internet para divulgar uma marca/empresa, o Planejamento de Marketing Digital é a base de todas as ações, usado não apenas como apoio, mas como ferramenta de crescimento.

Mas o que é exatamente o Planejamento de Marketing Digital? Preparados para o nosso artigo? Então confira aí!

O que é Planejamento de Marketing?

O Planejamento de Marketing Digital é muito importante, pois é a determinação dos objetivos, que serão alcançados através de uma campanha, ou seja, é a definição das ações de marketing, que a empresa/marca realizarão no ambiente on-line.

Esse planejamento servirá para dar um norte às ações estratégicas na web, podendo envolver a divulgação da marca, produto ou serviço, etc. Ele tem a função de organizar as informações e se unir às expectativas, trabalhar estratégias, criar soluções e ajudar a conquistar as metas traçadas!

Muitas pequenas e médias empresas acabam ignorando ou deixando em segundo plano o processo de elaborar um Planejamento de Marketing Digital, chegando a ser visto como tedioso e teórico, mas isso pode gerar os piores resultados, pois sem ele é como diz a expressão popular: “um tiro no escuro”.

O Plano de Marketing tem uma estrutura, mas deve ser elaborado considerando as particularidades, metas e objetivos pretendidos pela empresa para ter sucesso no resultado, isto é, possui um passo a passo, mas não é um processo engessado e o foco é se atentar ao que a empresa pretende e precisa, junto às informações reais, que devem ser colhidas, para assim obter o resultado esperado.

É por isso que nesse artigo vamos falar como fazer um Planejamento de Marketing e suas etapas. Acredite isso é mais simples do que se imagina. Confira a sequência de etapas!

  1. Diagnóstico

A primeira medida a ser tomada é, que antes de iniciar um plano ou definir um objetivo, deve-se fazer uma boa análise do negócio e de toda sua história. É muito importante considerar o histórico da empresa, comparando e analisando pontos que possam ter atrapalhado o seu desenvolvimento.

O diagnóstico é a etapa realizada com um olhar interno, o microambiente, para então propor soluções e definir metas. É considerado micromabiente o funcionamento básico da empresa, como: os funcionários, os fornecedores, clientes, intermediários, concorrentes e público-alvo. Observar para entender e conhecer fatores que possam influenciar as atividades.

  1. Pesquisa

A pesquisa é uma análise de macroambiente, observando o segmento em que está inserida, situação de mercado, influências positivas e negativas, verificando ameaças e possíveis oportunidades. Avaliando as questões externas, com cenário mais amplo, como: econômico, político, jurídico, cultural, demográfico, natural e tecnológico.

Entender como a empresa atua dentro do mercado, observando as influências do ambiente, ajuda a encontrar as melhores ações dentro do plano.

  1. Conheça seu Público-Alvo

Identificar seu Público-Alvo faz toda a diferença para a construção das ações, pois os conhecendoé possível elaborar um plano, que seja voltado diretamente a eles, os clientes potenciais que irão consumir os produtos ou serviços da sua empresa.

É preciso entender quais são suas reais necessidades, por isso é importante uma análise constante e detalhada do mercado, buscando entender mais a fundo o seu cliente, o que, como e quando o leva a consumir. Estudando seu público é possível direcionar a comunicação de forma mais consistente e até torná-los fiéis a sua marca se os fizerem satisfeitos.

  1. Defina a Persona

A criação da Persona é a representação do cliente ideal, saindo da generalização do público-alvo e direcionando a comunicação a um perfil semifictício do cliente ideal da sua empresa.

A Persona é a forma humanizada de enxergar e chegar com mais eficácia ao seu público-alvo, ou seja, para criar uma persona é preciso antes conhecer bem seu público-alvo.

É como a criação de um personagem, em que ele terá nome, opiniões, características físicas e psicológicas, idade, profissão, sonhos, problemas, desafios e objetivos.

Definir a Persona irá criar um perfil imaginário, que possui características do grupo que se deseja impactar.

Personificar seu público irá ajudar a entender melhor o comportamento do grupo, suas necessidades, anseios e assim adequar a linguagem, conteúdo e canais para produzir as ações.

É possível até descobrir que a marca possui duas Personas diferentes. Em alguns segmentos pode acontecer a necessidade de trabalhar com 1 a 2 Personas, algumas chegam a ter até 3, mas o problema em ter muitas Personas, é que isso pode tirar o foco das suas estratégias e conteúdos, portanto é bom não exagerar. Tenha mais de uma Persona apenas se notar diferenças determinantes, com necessidades diferentes.

Criar uma Persona tem como objetivo enviar a mensagem certa às pessoas certas e ter maiores chances de obter sucesso.

Sem uma Persona definida é como falar grego a quem só fala português e fazer com que a estratégia se perca.

  1. Analisar os concorrentes

Conhecer a concorrência também é muito importante, assim é possível comparar e analisar os pontos positivos e negativos de suas ações. Dessa forma aliás, contribui inclusive a adotar melhorias e estabelecer diferenciais à sua marca, conquistando mais clientes.

Uma boa prática é aprender com a concorrência, entendendo o que ela faz bem e observando o que não deu certo, para assim evitar investimentos malsucedidos e prejuízos.

Um fator precioso também, é diante do cenário que atua, descobrir informações sobre a concorrência e o espaço que vem ganhando na internet, além disso evitar usar as mesmas ações.

O objetivo é entender e saber como se posicionar diante dos concorrentes, analisar as estratégias que utilizam, o impacto que causam e como abordam os clientes, afinal o mercado está cada vez mais competitivo e estar preparado e alinhado a ele pode otimizar as estratégias.

A concorrência não está somente naqueles, que oferecem no mercado as mesmas soluções que sua empresa, mas vai além, está também naqueles que disputam o mesmo público-alvo, portanto, analise, posicione-se, inove, tenha o diferencial.

  1. Defina bem os objetivos

Os Objetivos são os resultados que se deseja alcançar e ao defini-los fica mais fácil ter uma visão do plano.

É muito importante ter objetivos realistas, possíveis e mensuráveis para assim trabalhar estratégias mais assertivas. Inclusive o ideal é estabelecer prazos evitando assim, que mesmo com volume de trabalho as coisas não fujam do controle.

Com objetivos plausíveis definidos é possível trabalhar a comunicação, estabelecendo um elo entre empresa e público, sempre considerando todas as variáveis do mercado.

  1. Defina as estratégias e ações

É através da definição das estratégias, que se entende onde seu negócio está e onde pretende chegar.

Sem estratégias não há razão de existir um Planejamento de Marketing Digital.

Qualquer que seja a estratégia, ela deve focar em diferenciar sua empresa das demais, tornar-se quiçá a preferida, aliás essa conquista depende bastante das ações voltadas a sua Persona.

Desenvolver estratégias criativas é um ponto muito positivo, afinal as pessoas buscam por conteúdos mais interessantes na web, atrativos e até divertidos, ou seja, com isso ao adotar ações inovadoras pode obter vantagens sobre a concorrência, posicionar-se no mercado e até conquistar destaque.

As estratégias têm retorno de curto, médio e outras de longo prazo, por isso é necessário conhecer a probabilidade de impacto de cada estratégia, para avaliar sua viabilidade. 

  1. Capacite a sua equipe

Para garantir o melhor Planejamento de Marketing Digital é necessário ter pessoas qualificadas para exercer o trabalho, executando - o com habilidade.

Capacitar a equipe é um investimento imprescindível para as estratégias funcionarem, pois a qualificação, o conhecimento interfere em todas as áreas e determina o resultado.

  1. Determine os conteúdos

Quando as pessoas fazem buscas na internet dificilmente buscam por empresas, geralmente procuram soluções, por isso oferecer informações, dicas, conteúdos úteis, importantes, atrativos, que despertem o desejo de compartilhar e recomendar.

O conteúdo deve ser original, de qualidade, relevante e interessante.

Essa estratégia pode fortalecer sua marca e seu vínculo com o consumidor, além disso pode melhorar seu ranqueamento nas buscas web, é interessante apostar em blogs e tutoriais, por exemplo.

É interessante também, que não faça apenas conteúdos sobre a marca e os produtos ou serviços, dependendo do ramo da empresa até postagens mais informais e engraçadas podem ter um efeito muito positivo.

É importante entender seu público, entender que tipo de conteúdo ele gosta e explorar essa oportunidade.

Por isso, definir o conteúdo é essencial para o sucesso do Planejamento de Marketing Digital, afinal é nessa etapa que a empresa decide o que irá divulgar, não apenas o tipo, mas também sua periodicidade, formato e canais onde será divulgado.

  1. Escolha os canais

Diante de todas as informações já colhidas e observando o estudo da Persona, tambémda concorrência, fica mais fácil escolher os canais onde seu público está, tornando mais relevante.

É importante ressaltar, que cada canal tem seu tipo de linguagem específica, portanto é necessário verificar em qual canal se encaixa melhor o conteúdo e seu formato.

  1. Defina o Cronograma

Montar um Cronograma é fundamental para acompanhar e controlar cada ação, observando quando será realizada, onde, como e por quem.

O Cronograma tem a função de organizar e facilita a visualização das ações e das metas, além de incentivar os colaboradores a trabalharem nelas cumprindo os prazos.

Definindo um Cronograma fica registrado as ações e seus detalhes, pode ser inclusive estruturado em uma tabela, texto roteirizado ou em um calendário.

  1. Monitoramento

Monitorar o desenvolvimento e desempenho das campanhas de marketing digital é uma métrica muito importante, pois assim é possível identificar se o planejamento está atraindo o público e se está dando certo o investimento, é tão importante quanto o próprio resultado.

Existem várias ferramentas de monitoramento, capazes de indicar os números, acompanhando se a estratégia está sendo positiva, pois não basta criar um Plano de Marketing Digital, colocá-lo em ação e não mensurar seu desempenho. Mesmo que seja um ótimo planejamento, imprevistos acontecem e as métricas de monitoramento são essenciais para acompanhar, verificando as ações e seus desempenhos.

Se o objetivo for relacionado às vendas ou participação no mercado podem ser usadas boas métricas como: custo por lead (CPL), retorno sobre o investimento (ROI), custo de aquisição de clientes (CAC), taxa de retenção, taxa de conversão e rejeição.

Sites, blogs, visualização de taxas de adwords e abertura em e-mail marketing são melhores com monitoramento, pois tendo acesso aos números fica mais fácil entender e agir.

O monitoramento nesse mundo digital permite trabalhar melhor as abordagens, inclusive mudanças se necessário, para assim levar um conteúdo rico, real e dinâmico. Mais do que tendência as ferramentas de monitoramento são salvadoras.

Confira as melhores e mais usadas Ferramentas de monitoramento:

- Google Analytics: básico, mas extremamente necessário para todo o site;
- Google Trends: o maior buscador conta com um verdadeiro acervo de informações. Ideal para conhecer o que é buscado e utilizar ao seu favor;
- Google Search Console: serviço gratuito, que ajuda monitorar, manter e resolver problemas da presença do seu site nos resultados da Pesquisa Google;
- Social Mention: o nome já diz tudo. Permite que fique de olho nas menções com relação direta ao conteúdo da sua marca;
- Buzzsumo: ele organiza como poucos o que há de mais relevante sobre o tema escolhido;
- Quintly: acompanhamento focado no Facebook;
- Iconosquare: saiba tudo sobre o Instagram em tempo real;
- Cyfe: oferece um dashbord completo para acompanhar o monitoramento digital;
- RD Station Marketing: gerencia e automatiza ações de marketing digital, capaz de aumentar tráfego, gerar mais leads (landing pages), etc;
- Rock Content: plataforma para marketing de conteúdo, criação e gerenciamento de conteúdo e estratégias digitais.

  1.  Analise os resultados

Por fim a análise de resultados, que se dá através do trabalho de monitoramento, pois as métricas revelam informações e o desempenho real das ações.

Chegada a hora da verdade, pois é nesse momento que os ajustes devem ser propostos, é importante inclusive um trabalho em equipe, para buscar soluções e colocar o planejamento no rumo certo, afinal é possível corrigir e melhorar alguns pontos, que ainda não chegaram ao resultado esperado e manter e investir mais no que tem dado certo.

Analisando os resultados é possível ver e entender ainda mais o quão importante é ter um Plano de Marketing Digital.

 

Gostou desse artigo? Leia mais conteúdos como esse em nosso blog e acompanhe a gente nas mídias sociais: Instagram: @imidiata / Facebook: Imidiata Comunicação.